quarta-feira, 23 de junho de 2010

[Curiosidade] Área 51


Área 51 é um dos nomes atribuídos à área militar restrita no deserto de Nevada, próxima ao Groom Lake, Estados Unidos. É uma área tão secreta que o governo norte-americano só admitiu sua existência oficial em 1994, e ainda assim com muitas restrições. Muito provável que seja uma das bases de testes aéreos mais sigilosas do planeta, mas é conhecida mundialmente por uma série de supostos acontecimentos ocorridos na década de 1970, e que alguns atribuem a um "envolvimento" e "contato" do exército americano com extraterrestres. Nenhum desses argumentos foi confirmado nem negado, deixando uma incógnita no domínio popular. [1]



Todas as manhãs, pelo menos 500 pessoas chegam a um terminal de embarque restrito na ala norte do Aeroporto McCarran, em Las Vegas, Nevada. Lá, embarcam num Boeing 737-200 sem qualquer tipo de identificação. Após 30 minutos de vôo, chegam ao seu destino final: Base Aérea de Groom Lake, cerca de 170 km ao norte da capital mundial dos cassinos. O local também é conhecido como Área 51, Dreamland (Terra da fantasia) ou simplesmente The Ranch (A fazenda). [2]



Operações [3]


Dreamland é muito sigilosa à questão de suas atividades, deixando à imaginação o que o governo submete à área, o fato é que seria somente mais uma base aérea.


Satélites soviéticos obtiveram fotos do local em plena Guerra Fria, mas só chegaram a conclusões básicas. Eles descreveram uma instalação comum com pistas de pousos, hangares etc, mas nada que provasse a suposta base subterrânea. Mais tarde, novas fotos saíram de satélites comerciais, mas sem nada de excepcional.

Lá foram testados aviões como o U-2 (utilitário 2) , o A-12, o SR-71 Blackbird e o F-117 Nighthawk.

Lá, "supostamente" os, soldados norte-americanos usam a base em várias atuações entre elas estão: treinamento militar de super-soldados espiões, cativeiro de prisioneiros inimigos dos Estados Unidos sequestrados pela CIA (Agência Central Norte Americana), treinamento de soldados infiltrados em bases militares norte-americanas, incrivelmente, o governo norte-americano, mantém agentes infiltrados em todas as bases do país (e seus aliados) com objetivo de manter o controle sobre unidades militares por isso em toda base americana a "soldados-espiões", controle mundial da internet o país tem controle majoritário de dois recursos importantíssimos da internet: os servidos (computadores de grande porte sem os quais a internet não funciona) e os endereços WWW., lá (na base), localiza-se o "chave mestra" que é um controlador-geral de todos os servidores dos mais de 100 existentes no mundo 13 ficam nos EUA (os que armazenam todas as informações dos demais e controlam tudo o que está disponível na web), incluido o da Area 51 denominado "Chave-Mestra", lá são "forjados" os melhores espiões mundiais (e não na CIA, como muitos pensam), infiltrados em várias locais de importante valor para o Estado Americano, estes espiões sequestram pessoas em várias partes do mundo usam de horripilantes métodos de tortura para obterem informações reais, entretanto, a base também não é um alojamento só de sequestrados de guerra, mas também de "sequestrados" para tornar-se espiões - Os espiões localizam uma pessoa (geralmente um jovem), observa ele as informações que ele dispões, a capacidade de raciocínio, de artes marciais, habilidades culturais e liguísticas e etc. Depois "sequestram" (ou convidam com imensas propostas, os jovens, que geralmente sonham em serem agentes secretos), depois eles passam por testes de tortura psicológica, lavagem celebral, testes físicos e psicológicos aterrorizantes e etc. Os que não conseguem terminar o curso de 12 à 22 anos de duração, são mortos ou usados em testes de armas químicas e biológicas (como essas armas afetam o corpo humano).


Tecnologia alienígena [3]

Desde o estabelecimento da Área 51, algumas pessoas declararam ter visto estranhos objetos sobrevoando seu espaço aéreo e arredores, mas as autoridades sempre negaram os fatos. Contudo, um de seus próprios funcionários declarou que na base, além de projetos militares avançados que usam tecnologia alienígena ativamente, discos voadores genuinamente extraterrestres também seriam objetos de estudo de engenharia reversa. As naves, resgatadas intactas ou em acidentes, eram consertadas ou reconstruídas em Dreamland e depois submetidas à prova por pilotos de testes. Foi o próprio físico Robert Bob Lazar quem fez tal afirmação, sendo seguido por vários outros ex-funcionários das instalações de Groom Lake. "Quase todos os dias eu pegava o avião em McCarran e ia à 'Fazenda', onde trabalhava em tecnologia revolucionária", declarou Lazar, que trabalhou cinco meses na base, a partir de dezembro de 1988. O piloto de testes e herói de guerra John Lear, filho do então proprietário da fábrica de aviões a jato Learjet, foi um dos que colocaram os UFOs à prova.

Lazar recentemente estendeu suas declarações e informou que o governo norte-americano estava pesquisando nada menos que nove discos voadores na Área 51, e tentava adaptar sua tecnologia em projetos terrestres, com o uso da chamada engenharia reversa. Por suas declarações, ele e sua mulher receberam várias ameaças de morte. Assim, evitando correr riscos, em novembro de 1989 decidiu aparecer em público e confirmou suas alegações. Disse que há um lugar secreto no interior da Área 51, conhecido como S-4, próximo ao lago seco Papoose, onde as naves alienígenas eram guardadas. Explicou que seu trabalho se dava justamente naquelas instalações, junto a uma equipe de 22 engenheiros contratados para estudar os sistemas de propulsão dos discos voadores. Agora, as novas imagens da TerraServer confirmam as declarações de Lazar, mostrando detalhes de tais instalações.

Ainda segundo Lazar, o S-4 era um enorme complexo subterrâneo que ocupava toda a área de uma cordilheira de montanhas. No início, o físico pensou que estivesse trabalhando com uma tecnologia altamente sofisticada criada pelo homem. Mas quando entrou em um dos discos voadores lá alojados, convenceu-se de que se tratava de algo de outro mundo, porque tanto sua forma quanto suas dimensões confirmam sua origem não humana. "As naves que examinei não possuíam juntas aparentes, nenhuma solda, parafusos ou rebites", disse Lazar. "As bordas de todos os elementos da espaçonave eram arredondadas e suaves, como se tivessem sido feitas com cera quente submetida a um rápido processo de resfriamento".

De acordo com seu relato, havia arcos e delicadas cadeiras de somente 30 cm de altura no interior dos veículos espaciais. Sua unidade de propulsão era o que mais lhe intrigava: tinha o tamanho de uma bola de beisebol e irradiava um campo antigravitacional através de uma coluna oca, situada verticalmente no centro da nave. Lazar teve sua curiosidade científica aguçada e passou a procurar informações sobre tudo o que acontecia em S-4. Foi quando teve acesso a um memorando que confirmou suas suspeitas. Nele havia uma quantidade impressionante de informações sobre os UFOs, "inclusive fotografias de autópsias de pequenos seres cinzas com grandes cabeças calvas", declarou à Revista UFO. "O governo estava escondendo da população fatos da maior gravidade, e tudo aquilo estava sendo feito em Groom Lake, mais precisamente em S-4", desabafou.


A Área 51 na cultura popular [3]

A base já foi vista em episódios de séries como Os Simpsons, Futurama, Family Guy, Johnny Test American Dad, Arquivo X, Knight Rider, Taken, Seven Days, Star Trek: Deep Space Nine, Kim Possible, Tracker (na verdade, o episódio se chamava 'Area 51', mas a base envolvida era Roswell), Transformers, Stargate SG-1 e nos desenhos X-Men Evolution, Megas XLR e em Jovens Titãs; E em filmes como Groom Lake, Looney Tunes: De Volta À Ação (nesse filme a área 51 é área 52, pois, segundo o filme, a área 51 era uma lugar imaginário para esconder a área 52), Hellboy, Transformers, Independence Day e em Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, e em jogos de computador e video games como Area 51, Deus Ex, Duke Nukem 3D, Tomb Raider III, Perfect Dark, The Pandora Directive, Twisted Metal 3, Grand Theft Auto: San Andreas (Área 69),Area-51, Castle Cat 3, Destroy All Humans!,Crash Bandicoot 3(Como area 53)e Sim City 4 (Área 5.1). Já apareceu também em várias histórias da série literária Área 51 (de Dale Brown e Robert Doherty), que conta o que ocorreu após os cientistas da Área 51 terem feito contato com extraterrestres.

A Área 51,com denominação de Hangar 51, aparece no filme "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal".

A Área 51 também apareceu em videogames como Ben 10: Protetor da Terra como proteção para Enoch e os Cavaleiros Eternos.

A Divisão 47, uma área de Strangetown (Estranhópolis ou Vilastranha) na versão para PSP de The Sims 2, é baseada na Área 51.

A Área 51 já foi usada em vários jogos de RPG como parte da trama. No jogo Conspiracy X, é uma base de operações para as missões de combate de alíenigenas. Em Call of Cthulhu, uma expansão de Delta Green, a base é o local aonde são feitos estudos de seres extraterrestres. Deadlands apresenta uma versão da base situada no ano 1880, chamada "Forte 51". Em World of Warcraft, Area 52 é umas das bases Goblins, utilizada para pesquisas no ramo da Engenharia. Em Crash Bandicoot: Warped, uma das fases de corrida se chama "Area 51?",e mais recentemente no flight simulator x e acceleration em algumas das missoes do jogo como secret shuttle e high altitute intercepet.

Muitas empresas usam o nome Área 51, como a Alienware, que usou o nome para batizar uma série de computadores; uma das áreas do serviço de hospedagem do Geocities; um motor da Aprilia e inúmeras livrarias especializadas em ficção científica.

Em 1994, a versão 2.0 do ROM para o PDA da Apple Newton, incluía uma coordenada de latitude e longitude da Área 51 dentro da aplicação Time Zones, como um Easter Egg. Essa brincadeira foi removida à mando da CIA e do FBI, sendo bloqueada por um software, mas é possível ainda acessá-lo.

A cidade de Rachel, Nevada (a cidade mais próxima da base) possui uma pequena fama por ser "o lar oficial da Área 51". Localizada a três horas de carro a partir de Las Vegas, Racheil recebe um modesto número de turistas por ano, e várias lanchonetes e lojas vendem comida e artigos com temática "alienígena". Um pequeno museu vende mapas, fotos, broches e outros artigos, e um bar local, chamado "The Little A'le'Inn", orgulhosamente exibe uma cápsula do tempo ganha da equipe de produção do filme Independence Day.


Há um time de uma pequena liga de beisebol em Las Vegas chamada Las Vegas 51s. O logotipo é a imagem de um extraterrestre cinza.



_____________
Fontes:
[1] Conspiração e Mitos - Discovevery Channel - UOL
[2] Revista UFO
[3] W
ikipedia - Área 51

segunda-feira, 14 de junho de 2010

[Física] Neutrino camaleão abre caminho para uma nova física

Cientistas do experimento Opera, localizado no laboratório Gran Sasso, na Itália, fizeram a primeira observação direta de uma partícula tau em um feixe de neutrinos do múon - isto significa que a partícula "oscilou", isto é, mudou de um tipo para outro.

Encontrar o tau do múon representa ter achado a peça que faltava em um quebra-cabeças que tem desafiado a ciência desde 1960.

O feixe de neutrinos foi enviado através da terra do CERN, onde está situado também o LHC, a 730 km de distância do detector.

Neutrinos

Neutrinos são partículas subatômicas com uma massa tão pequena que um deles é capaz de atravessar um cubo de chumbo sólido, com 1 ano-luz de aresta, sem se chocar com a matéria. Calcula-se que 50 trilhões de neutrinos atravessam o nosso corpo diariamente.

Existem três tipos de neutrinos*: neutrino do elétron, neutrino do múon e neutrino do tau.

- Neutrino do elétron = Neutrino eletrônico é associado ao elétron, de número eletrônico +1; neutrino do elétron, seu símbolo é: νe
- Neutrino do múon = Neutrino muônico associado ao múon-menos, e de número muônico +1, seu símbolo é νμ
- Neutrino do tau = Neutrino tauônico, associado ao tau, e de número tauônico +1, seu símbolo é ντ.


O quebra-cabeças dos neutrinos começou com uma experiência pioneira, realizada na década de 1960, que acabou rendendo o Prêmio Nobel de Física a Ray Davies.

Davies observou que os neutrinos vindos do Sol chegavam à Terra em um número muito menor do que os modelos teóricos previam: ele concluiu que, ou os modelos solares estavam errados ou algo estava acontecendo com os neutrinos em seu caminho.

Super-Kamiokande

Super-Kamiokande, ou simplesmente Super-K, é um observatório de neutrino no Japão. O observatório foi projetado para estudar os neutrinos solares e neutrinos atmosféricos, procurar por decaimento de próton e detectar neutrinos de qualquer supernova que possa existir em nossa galáxia.

Super-K está localizado a 1 km debaixo da terra em uma mina de Mozumi, propriedade da companhia Kamioka Mining and Smelting Co. na cidade de Hida (antigamente conhecida como Kamioka), Gifu , Japão. Ela consiste de 50.000 toneladas de água pura rodeada por cerca de 11.200 tubos fotomultiplicadores. A estrutura cilíndrica tem 41,4 metros e 39,3 metros de largura.

A interação de um neutrino com os elétrons com os núcleos de água pode produzir uma partícula que se move mais rápido que a velocidade da luz na água (entretanto, é claro, que essa velocidade é menor que a velocidade da luz no vácuo). Isto cria um cone de luz conhecido como radiação de Cherenkov, que é opticalmente equivalente a uma barreira de som. O padrão característico desses flashes proporciona informação sobre a direção e, no caso dos neutrinos atmosféricos, a classe de neutrino que chega.


Oscilação dos neutrinos


Uma possível solução para o enigma foi dada em 1969 por Bruno Pontecorvo e Vladimir Gribov, que sugeriram que mudanças oscilatórias, que eles chamaram de "mudanças camaleônicas", poderiam fazer com que os neutrinos transmutassem de um tipo para outro. Seria por isso que os neutrinos esperados não eram detectados em número suficiente.

Desde então, diversos experimentos observaram o desaparecimento dos neutrinos do múon, confirmando a hipótese da oscilação, mas até agora nunca havia sido observado o aparecimento de um neutrino do tau a partir de um feixe puro de neutrinos do múon.

Agora, pela primeira vez, os cientistas capturaram o neutrino camaleão conforme ele mudou de um neutrino do múon para um neutrino do tau.

"Estamos confiantes de que este primeiro evento será seguido de outros, que irão demonstrar plenamente a oscilação dos neutrinos," disse Antonio Ereditato, da colaboração Opera.

Paciência de físico

O achado é resultado de sete anos de construção do detector Opera, e mais três anos de disparos de um feixe de neutrinos, fornecido pelo CERN.

Durante esse tempo, bilhões de bilhões de neutrinos do múon foram enviados do CERN até Gran Sasso, em uma viagem que dura apenas 2,4 milissegundos.

A raridade da oscilação dos neutrinos, juntamente com o fato de que os neutrinos interagem muito fracamente com a matéria, torna este um tipo de experimento muito delicado e muito difícil de fazer.

O feixe de neutrinos do CERN foi ligado pela primeira vez em 2006, e desde então os pesquisadores do OPERA estão peneirando cuidadosamente seus dados para encontrar sinais do aparecimento de partículas de tau, um sinal de que um neutrino do múon teria oscilado em um neutrino do tau.

Paciência parece ser um pré-requisito fundamental na pesquisa da física de partículas.

Nova Física

Mas o que é mais importante é o que está por vir.

Embora feche um capítulo na compreensão da natureza dos neutrinos, a observação das oscilações dessas partículas, transmutando-se de um tipo em outro, é uma forte evidência de uma física totalmente nova.

A questão é que, na teoria que os físicos usam para explicar o comportamento das partículas fundamentais, conhecida como o Modelo Padrão, os neutrinos não têm massa.

Contudo, para que eles sejam capazes de oscilar eles devem ter massa - logo, algo deve estar faltando no Modelo Padrão.

Apesar de seu enorme sucesso em descrever as partículas que compõem o Universo visível, e as interações entre essas partículas, há muito tempo os físicos sabem que o Modelo Padrão não explica tudo.

Uma das possibilidades levantadas para essa nova física é a existência de outros tipos de neutrinos, ainda não detectados experimentalmente.

A grande expectativa é que essas partículas subatômicas ainda desconhecidas possam ajudar a lançar alguma luz sobre a Matéria Escura, um tipo desconhecido de matéria que compõe um quarto da massa do Universo.

Outra sinalização dessa nova física foi dada há poucos dias pela descoberta de uma assimetria entre a matéria e a antimatéria.


(Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br)

quarta-feira, 9 de junho de 2010

[Nanotecnologia] Novo microscópio mostra vírus em escala atômica pela primeira vez

Cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, conseguiram fotografar a estrutura de um vírus com uma resolução tão alta que é possível efetivamente "ver" os átomos que formam o vírus.

Esta é a primeira pesquisa a relatar a realização de uma imagem biológica com esta resolução.


Nanômetros e ângstroms

A equipe do professor Hong Zhou aprimorou um microscópio crio-eletrônico, no qual as amostras são observadas em temperaturas extremamente baixas, tornando-o capaz de fazer imagens com uma resolução de 3,3 ângstroms.

Um ângstrom (10-10 metros) é a menor divisão de um elemento químico e equivale mais ou menos à distância entre dois átomos de hidrogênio em uma molécula de água.

Em um microscópio óptico convencional, uma imagem ampliada da amostra é obtida por meio de uma lente. Mas algumas amostras são pequenas demais para difratar a luz visível, que tem comprimentos de onda entre 500 e 800 nanômetros - de 5.000 a 8.000 ângstroms.

Ou seja, todo o campo da nanotecnologia, situado em dimensões entre 1 e 100 nanômetros, está fora do alcance visual dos microscópios tradicionais.

Microscópios eletrônicos

Para visualizar objetos na escala abaixo dos 500 nanômetros os cientistas precisam de outras ferramentas, como os microscópios eletrônicos, os microscópios de força atômica, ou os microscópios crio-eletrônicos.

Com o microscópio eletrônico, um feixe de elétrons é disparado na amostra, passando através das áreas vazias e refletindo-se nas áreas mais densas. Uma câmera digital capta os elétrons que atravessam para criar uma projeção bidimensional da amostra.

Repetindo este processo centenas de vezes, em ângulos diferentes, um programa de computador consegue construir uma imagem tridimensional da amostra com uma resolução muito alta.

Microscópio crio-eletrônico

O microscópio crio-eletrônico funciona segundo este princípio, mas ele também congela instantaneamente a amostra antes de fazer as observações, o que permite que amostras biológicas sejam imageadas em seu ambiente nativo de forma mais simples, sem exigir o desenvolvimento de cristais.

"Este é o primeiro estudo a determinar uma estrutura em resolução atômica usando apenas um microscópio crio-eletrônico. Ao demonstrar a eficácia dessa técnica de microscopia, nós abrimos as portas para uma grande variedade de estudos biológicos," diz Xing Zhang, que coordenou os experimentos.

Vírus em escala atômica

Os vírus podem ser classificados em dois tipos: envelopados e não-envelopados. Vírus com envelope, que incluem os vírus da gripe e o HIV, são circundados por uma membrana semelhante a um envelope que os vírus usam para se fundir a uma célula e infectá-la.

Os vírus sem envelope não têm essa membrana, usando uma proteína para se fundir com a célula a ser infectada. Esse processo de infecção só agora começa a ser compreendido, graças à nova imagem de alta resolução obtida com o microscópio crio-eletrônico melhorado.

O entendimento da sua estrutura dos vírus não-envelopados em nível atômico facilitará as pesquisas para o desenvolvimento de novos medicamentos, uma vez que os cientistas poderão ter novos insights sobre como alvejá-los.


(Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br)

terça-feira, 8 de junho de 2010

[Ficção] Huìlivepe - Capítulo II - O oráculo

O oráculo codificado na superfície de um Àeroemuv, é interpretado por Jadulamec, habitante huìlivepeano:

"Assintosamente, passando de um universo a outro está Artiz,
A relapsa Artiz...
Quebrando as leis naturais...
Desestruturando o espaço e o tempo...
Artiz, módulo relativístico,
Abrirá um portal e penetrará o sistema solar,
Descerá no terceiro planeta rochoso,
Chegará em Àerbu e acessará Lurbè".

Jadulamec comunicou este oráculo ao chanceler-mor Haronis, ao embaixadora do planeta Tricratus, Faebricia e ao capitão, Brazuni. Haronis suspendeu o "Càèiohidru" e ordenou Faebricia informar os "mensageiros" e Brazuni mobilizar o exército.

continua...

(Luis Valério Prandel)

[Ficção] Huìlivepe - Capítulo I - O lugar

Uma leve brisa se alastra em meio à floresta chamada “Àerbu”. O solo úmido encontra-se coberto por um tapete de tenras mandrágoras multicores que foram se alastrando ao longo do tempo. As árvores que existem neste lugar são das mais variadas formas, tamanhos e cores com folhas em tons de verde, vermelho e as mais antigas são amareladas. Os pequenos animais habitam em meio as plantas.
Seres humanos povoam em uma região há muito tempo construída em meio à Àerbu que foi chamada de “Lurbè” pelos nativos. As paredes das habitações são feitas de pedra e “àglucloe”, um tipo especial de argila esverdeada extraída da floresta. O teto das habitações é preenchido com cascas de “xilolìparbe”, uma espécie de árvore encontrada apenas na floresta de Àerbu, um produto impermeável a chuva e muito resistente ao impacto dos “àeroemuv”, os quais são como meteoritos que possuem a cor escura e caem periodicamente na região compreendida entre a floresta Àerbu e a montanha “Bèliimpurbe”.
Os habitantes são da tribo auto denominada como “Huìlivepe” e possuem um idioma próprio. Este povo foi formado de pessoas que vieram dos mais variados continentes há muitos séculos atrás. Os Huìlivepes permaneceram todo este tempo isolados do restante das civilizações do planeta. Este isolamento não foi por vontade própria e sim devido a impossibilidade de comunicação com o restante do mundo.
A Terra já está quase devastada por completo, devido as catástrofes ambientais ocasionadas pelo excesso de poluentes na atmosfera. As fontes de energia e a água doce tornaram-se escassas. O planeta tornou-se árido e as cidades litorâneas foram submergidas pelos oceanos. Ainda existem pequenos aglomerados de vegetações, animais em lugares onde restaram alguns lençóis freáticos, com extensões em média de dois quilômetros, é nesses oásis que encontramos as civilizações remanescentes do planeta.

continua...

(Luis Valério Prandel)

quinta-feira, 3 de junho de 2010

[Fé] Seguir Jesus



"Desde então, Jesus começou a pregar: Fazei penitência, pois o Reino dos céus está próximo. Caminhando ao longo do mar da Galiléia, viu dois irmãos: Simão (chamado Pedro) e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. E disse-lhes: Vinde após mim e vos farei pescadores de homens. Na mesma hora abandonaram suas redes e o seguiram. Passando adiante, viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam com seu pai Zebedeu consertando as redes. Chamou-os, e eles abandonaram a barca e seu pai e o seguiram. Jesus percorria toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, curando todas as doenças e enfermidades entre o povo" (Mt 4, 17-23).

terça-feira, 1 de junho de 2010

[Física] Grande Colisor de Hádrons (LHC)

Grande Colisor de Hádrons (ou LHC, de Large Hadron Collider) é um acelerador de partículas localizado no Conselho Europeu para Pesquisa Nuclear (CERN), fundado em 1954. Foi ligado no dia 10 setembro de 2008, porém apresentou problemas e está em manutenção. Quando for ligado novamente superará o acelerador Tevatron e se tornará o acelerador de mais alta energia. Ele possui um túnel de 2€7 km de extensão para ser usado no Grande Colisor de Elétrons e Pósitrons (LEP). Ao invés de colidir pósitrons (anti-elétrons) e elétrons, a colisão será entre prótons e prótons (P+P), íons com íons (chumbo com chumbo, por exemplo) e também de prótons com íons (P-A). A energia total de colisão entre dois prótons será de 14 TeV, ou seja 7 Tev para cada próton, dos quais apenas 2 TeV serão a energia liberada. Com esta energia, espera-se observar traços do Bóson de Higgs, se esta efetivamente existir.


Funcionamento

Nos colisores as partículas são aceleradas dentro de um campo eletromagnético até atingirem altos níveis energéticos, e depois são colididas com outras partículas de matéria. Quando os feixes de partículas vão viajando dentro do anel de colisão, elas são aceleradas pelos campos elétricos, sendo assim, os campos elétricos são proporcionais a energia das partículas (quanto maior o campo elétrico maior será a energia da partícula). Essas partículas absorvem parte da energia da onda de rádio à medida que circulam nas cavidades de colisão. Para que os feixes de partículas passem pelas câmaras à vácuo várias vezes, elas precisam ser circulares. Para se obter uma enorme quantidade de energia é preciso bombardear dois feixes de partículas um dentro do outro, pois as partículas se aniquilam, liberando uma energia tão alta que pode ser convertida em partículas pesadas. As colisões dos feixes de partículas vão ocorrer em uma escala jamais vista e isso resultará em uma quantidade imensa de dados, cerca de 15 Petabytes de dados anualmente.


Características

O LHC possui um túnel a pelo menos 50 metros a baixo da terra onde os prótons serão acelerados. O anel de colisão tem cerca de 27 km de circunferência. Amplificadores serão usados para fornecer ondas de rádio que são projetadas dentro de estruturas repercussivas conhecidas como cavidades de freqüência de rádio. 1.232 ímãs bipolares supercondutores de 35 toneladas e 15 metros de comprimento agirão sobre as transferências de energias dentro do LHC. São 6 detectores de partículas, que monitoram os resultados das colisões, têm mais ou menos o tamanho de prédios de cinco andares. Os detectores são: CMS (Solenóide de Múon Compacto). Sua principal finalidade é a busca do bóson de Higgs e outros fenômenos. O LHCb (Large Hadron Collider beauty) tem propósito de obter medidas precisas dos decaimentos dos mésons B, seus resultados poderão responder o porquê prevaleceu a matéria à anti-matéria no universo. ATLAS (A Toroidal LHC ApparatuS) observará fenômenos que envolvem grandes e massivas partículas que não foram observadas com anteriormente em aceleradores com menor nível de energia. O ALICE (A Large Ion Collider Experiment) irá colidir prótons a prótons e também íons de chumbo (Pb), gerando uma grande densidade de energia e altas temperaturas que irão produzir o plasma quark-gluon. O TOTEM (Total Cross Section, Elastic Scattering and Diffraction Dissociation) compartilha a intersecção com o ponto IP5 Compact Muon Solenóide (CSM). O TOEM visa a medição total da seção transversal, espalhamento elástico e processos deflectivos.O LHCf (Large Hadron Collider forward) destina-se a medir a energia e os números dos pions neutros (π0) produzidos pelo colisor. Com isso espera-se ajudar a explicar a origem dos raios cósmicos de ultra alta energia. Estima-se que o LHC custou cerca de R$ 8.2 bilhões.


Objetivos

Um dos principais objetivos do LHC é tentar explicar a origem da massa das partículas elementares por meio da descoberta do bóson de Higgs que deve existir pela teoria de campos de higgs. Procura-se também a existência da supersimetria. Experiências investigam fraqueza da gravidade. As experiências por meio do LHC devem permitir descobrir várias partículas dotadas de todas as cargas de energia e exercendo as mesmas interações que as partículas do Modelo Padrão que nós já conhecemos. No ALICE e no ATLAS será estudado, a partir da colisão de íons de chumbo a íons de chumbo (colisão Pb+Pb), o plasma quark-glúon. Este plasma é uma fase da cromodinâmica quântica composta por quarks e glúons (quase) livres. Acredita-se que ele tenha existido durante os primeiros 20 a 30 microssegundo após o big bang. O plasma quark-glúon pode ser criado aquecendo a matéria até a temperatura de 175 MeV. Os projetos envolvem aproximadamente 2 mil físicos de 35 países.


Críticas e riscos

Alguns cientistas acreditam que este equipamento pode provocar uma catástrofe de dimensões cósmicas, como um buraco negro que acabaria por destruir a Terra. Para tanto, corre um processo num tribunal do Havaí tentando impedir a experiência, até que haja uma total comprovação de que não haja riscos. Outros acusam o CERN de não ter realizado os estudos de impacto ambiental necessários. No entanto, apesar das alegações de uma suposta criação de um buraco negro, o que de fato poderia ocorrer seria a formação de strange quarks, possibilitando uma reação em cadeia e gerando a matéria estranha; esta possui a característica de converter a matéria ordinária em matéria estranha, logo gerando uma reação em cadeia na qual todo o planeta seria transformado em uma espécie de matéria estranha.
Apesar das alegações "catastróficas", físicos teóricos de notável reputação como Stephen Hawking e Lisa Randall afirmam que tais teorias são meramente absurdas, e que as experiências foram meticulosamente estudadas e revisadas e estão sob controle.
Entretanto, se um buraco negro fosse produzido dentro do LHC, ele teria um tamanho milhões de vezes menor que um grão de areia, e não viveria mais de 10−27 segundos (ou 0,0000000000000000000000000001 segundo), pois por ser um buraco negro, emitiria radiação e se extinguiria.
Mas, supondo que mesmo assim ele continuasse estável, continuaria sendo inofensivo. Esse buraco negro teria sido criado à velocidade da luz (300 mil km por segundo) e continuaria a passear neste ritmo se não desaparecesse. Em menos de 1 segundo ele atravessaria as paredes do LHC e se afastaria em direção ao espaço. A única maneira de ele permanecer na Terra é se sua velocidade for diminuída a 15 km por segundo. E, supondo que isto ocorresse, ele iria para o centro da Terra, devido à gravidade, mas continuaria não sendo ameaçador. Para representar perigo, seria preciso que ele adquirisse massa, mas com o tamanho de um próton, ele passaria pela Terra sem colidir com outra partícula (não parece, mas o mundo ultramicroscópico é quase todo formado por vazio), e ele só encontraria um próton para somar à sua massa a cada 30 minutos a 200 horas. Para chegar a ter 1 miligrama, seria preciso mais tempo do que a idade atual do universo.
O cientista do MIT, Ph.D em Astrofísica pela Universidade de Bolonha, o brasileiro Gabriel Moraes Ernst, considera a teoria concernente com as principais vertentes de análise, ao considerar a aplicabilidade da transferência de pósitrons com base na massa do buraco negro gerado.



Fontes:
http://www.actaphysica.com/wiki/LHC
http://pt.wikipedia.org/wiki/LHC

[Ciência] Os 15 fatos curiosos e pouco conhecidos da ciência

Essa é mais uma lista de fatos na ciência, mas especialmente pouco conhecidas. Há esperança que pelo menos alguns itens sejam completamente novos.

1. Um iceberg contém mais calor do que um palito de fósforo acesso. A razão é o tamanho da inclinação do iceberg;

2. Respiração das cavernas. Elas inspiram e expiram uma grande quantidade de ar quando a pressão barométrica da superfície muda, e o ar avança dentro ou fora procurando equilíbrio;

3. Apesar das chances de ser atingido por um meteorito serem bem pequenas, existem de alguns casos documentados: Em 21 de junho de 1994, Jose Martin, da Espanha, estava dirigindo com sua esposa perto de Madrid, quando um meteoro de 1,4 quilogramas bateu em seu pára-brisa, inclinando a roda dianteira e parando no assento traseiro. Martin teve um dedo quebrado enquanto sua esposa saiu ilesa;

4. Quando uma nova abelha rainha aparece na colméia, ela “pia” ( cantando repetidamente um SOL sustenido ou nota LÁ) para incitar suas abelhas subordinadas a brigarem por ela, caso uma outra rainha da colméia queira matá-la;

5. Existe uma hipótese de que o sol tem uma companheira que está a 1 e 1.5 anos luz de distância. Acredita-se que tem uma órbita elíptica que, a cada 26 milhões de anos, envia matéria em direção à Terra causando extinção em massa. A estrela, se existir, é possivelmente uma anã vermelha ou marrom. Seu o nome seria Nemesis ou “Estrela da Morte”;


6. Fulgurito é o nome para um fóssil de relâmpago. Eles são tubos de vidros naturais e côncavos formados de quartzo de areia, ou sílica, e são formadas quando um relâmpago, com a temperatura de pelo menos 1.800°C, derrete instantaneamente a sílica em uma superfície condutiva e gruda os grãos entre si;

7. Quando Anders Celsius (1701 – 1744) criou a escala de Celsius, inventou de forma contrária que, o 0°C seria o ponto de ebulição da água e 100°C seria o ponto de congelamento. Isso foi revertido no ano de sua morte por Carolus Linnaeus;

8. Quando derruba-se bolas de vidro e aço em uma superfície muito dura e rígida, elas irão pular mais alto que bolas de borracha. A razão é que bolas de borracha se deformam no impacto, achatando na superfície e voltando;

9. A 65 milhões de anos, um meteoro colidiu em Chicxulub, no México, causando megatsunamis a milhares de metros de altura. Especula-se que este impacto seria a primeira causa da extinção de dinossauros;

10. O som viaja muito mais rápido no aço do que do ar: O som percorre em 5100 m/s direto do aço, 1480 m/s da água e 330 m/s do ar;

11. A maioria dos icerbergs é de água doce causados pelas geleiras do continente. Alguns icebergs da água do mar existem – e são verdes. Quando um iceberg pega água do mar, cria listras verdes. A água normal congela mais rápido em um iceberg podendo causar listras azuis;

12. O som do estalo de um chicote é na realidade um estrondo supersônico – é porque a ponta do chicote fica mais rápido do que a velocidade do som. O chicote foi o primeiro invento do homem capaz de ultrapassar a barreira do som;

13. Atualmente a Terra está no meio de uma ‘idade do gelo’ que começou por volta de 2,58 milhões de anos atrás. Nós estamos no período interglacial que começou entre 10,000 e 15,000 anos atrás e pode durar mais de 50,000 anos, antes da glaciação global começar novamente;


14. A companhia de software para vídeo game Nintendo começou seus negócios em 1889 como “Nintendo Koppai”. Sua primeira produção? Baralhos;

15. O primeiro reator nuclear do mundo foi construído em uma quadra de squash/tênis debaixo de um estádio de futebol em Chicago, em 2 de dezembro de 1942. Embora só gerasse força suficiente para a acender um holofote, foi provado que a energia nuclear era possível.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...